Músico grita que tem coronavírus a bordo de avião para ‘viralizar no Instagram’

Um músico de 28 anos gritou a bordo de um avião da WestJet, que seguia de Toronto (Canadá) a Kingston (Jamaica), estar infectado com o novo coronavírus, forçando o comandante da aeronave a voltar ao Canadá. James Potok disse ter acreditado que a brincadeira renderia “boa publicidade” ao “viralizar no Instagram”.

“Posso pedir a atenção de todos, por favor. Acabei de voltar da província de Hunan, a capital do coronavírus. Não estou me sentindo muito bem. Obrigado”, disse James ao se levantar da sua poltrona. Na brincadeira, ele trocou Wuhan, o verdadeiro epicentro da epidemia que já matou mais de 400 na China e infectou dezenas de milhares em 27 países.

Imediatamente, o protocolo de segurança foi acionado.

“Por extrema precuação, nossa tripulação seguiu todos os protocolos para doenças infecciosas a bordo, incluindo o isolamento de um indivíduo que fez uma afirmação infundada em relação ao coronavírus”, disse à agência France Presse Morgan Bell, porta-voz da empresa aérea.

O músico, que tem mais de 30 mil seguidores no Instagram, afirmou ao “City News”, de Toronto:

“Teria mais efeito se eu dissesse ‘Ei, pessoal, tenho uma bomba amarrada em mim, tenho uma arma’. As pessoas explodiram fora de proporção. Para mim, foi simplesmente uma piada.”

James afirmou ter ficado “chocado” por ninguém ter rido da “piada” e que, em 15 minutos, tripulantes apareceram usando máscaras e puseram uma máscara nele também. Ele foi detido após ser retirado da aeronave, interrogado e liberado. Ele foi indiciado por dar falsa informação de interesse público e violação da paz a bordo.

Abaixo, reportagem exibe um registro da “pegadinha”:

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*