Menino pede pra morrer após médicos desistirem de tratá-lo

Um menino de apenas nove anos, que sofre com um caso gravíssimo de psoríase, desabafou após os médicos desistirem de tratá-lo. Vadym Demedyuk vive em uma vila chamada Shypyntsi na Ucrânia e vive constantemente com dor por causa de sua condição que afeta 99% de seu corpo.

Ele vinha tratando a doença por seis anos, mas as medicações não funcionaram. “Nós já tentamos todos os cremes e medicamentos possíveis e nada ajudou”, desabafou a mãe de Vadym, Natalia Pilat, para a imprensa local.

De acordo com o jornal, a psoríase faz com que a pele do menino fique coberta de placas que constantemente quebram e sangram fazendo com que ele sinta muita dor. “A pele sai do pé dele e causa machucados horríveis, ele frequentemente não está conseguindo andar por causa de sua condição e precisa ficar na cama por semanas. Todo movimento causa dor nele. Ele me disse esses dias: ‘mãe, eu prefiro morrer do que viver assim’”, desabafou Natalia.

A família da criança já viajou o país inteiro tentando diversos tratamentos alternativos para Vadym e nenhum fez efeito. “Toda vez, após uma série de tratamentos, os médicos desistiam e diziam: ‘eu não posso ajudar’. Agora eu não encontro nenhum médico na Ucrânia que queira tratar o Vadym”, afirmou Natalia.

A mãe também relatou que a doença está fazendo com que Vadym fique cada vez mais isolado. “Ele tem medo de sair e conhecer pessoas. Ele não quer que fiquem encarando ele. Ele não tem amigos”, contou a mãe.

Após muitas buscas, Natalia conseguiu encontrar uma clínica em Israel na qual um médico acredita ter o tratamento que pode dar uma vida normal a Vadym. A família conseguiu arrecadar R$ 254 mil para levá-lo a Israel para o tratamento.

Entenda a psoríase

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a psoríase é uma doença inflamatória, crônica, que afeta tanto homens quanto mulheres. Cerca de 1% a 3% da população mundial é afetada por ela. A psoríase manifesta-se principalmente por lesões cutâneas, geralmente como placas avermelhadas, espessas, bem delimitadas, com descamação, que podem surgir em qualquer local do corpo.

(Reprodução/Arquivo pessoal)

O paciente com psoríase pode e deve conviver normalmente com outras pessoas, já que não é uma doença contagiosa. Ainda não há cura para psoríase, contudo, existem diversos tratamentos que podem controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

O menino sofre com um caso grave de psoríase e até o momento não há um tratamento eficaz. | (Reprodução/Arquivo pessoal)

O menino sofre com um caso grave de psoríase e até o momento não há um tratamento eficaz.

O menino sofre com um caso grave de psoríase e até o momento não há um tratamento eficaz. | (Reprodução/Arquivo pessoal)

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*