Jovem com doença rara supera preconceitos e se casa na Bahia

Portadora de uma doença autoimune, há cerca de 14 anos ela viu a sua fisionomia mudar e adquiriu várias manchas no rosto e no corpo, teve perda de cabelo e aumento de dificuldades motoras. As informações são do Razões para Acreditar

Aos 23 anos, Amanda Amaral Alves, de Feira de Santana, na Bahia, adora sair nos fins de semana com os amigos, estar sempre online nas redes sociais e se divertir com o namorado. Não sai de casa sem colocar uma roupa da moda e ama aprender dicas e técnicas de maquiagem.

A vida da baiana nem sempre foi assim: na adolescência, convivia com o preconceito e vivia reclusa em casa, com medo de sair na rua. Amanda tem esclerodermia sistêmica, uma doença autoimune que é o resultado da superprodução e acúmulo de colágeno no corpo.

Crédito: Arquivo Pessoal

Desde os nove anos de idade ela têm acompanhado sua fisionomia mudar, tendo adquirido diversas manchas pelo rosto e corpo, além de perda de cabelo, dentes e dificuldades motoras.

Conforme a doença progredia, Amanda entrou em depressão e passou por vários problemas familiares. Sem vontade de viver e sem expectativa de melhora da sua situação, ela praticamente não saía de casa, se isolando do mundo exterior. Até o dia em que conheceu Deyverson Santos, de 20 anos, e se apaixonou.

Amanda e Deyverson se conheceram há dois anos e materializaram o sonho do casamento há dois meses. Com a doação de vários amigos e familiares, eles conseguiram organizar uma festa com a participação de centenas de convidados, além de lua de mel e ensaio fotográfico.

Crédito: Arquivo Pessoal

O relacionamento que iniciou com Deyverson e todo o amor que ele demonstra nas pequenas coisas foi fundamental para que Amanda recuperasse sua vontade de viver e sua esperança de ser feliz. Desde então, ela passou a se aceitar e se amar diante de todas as suas particularidades.

“Eu vivia trancada no quarto. Tinha vergonha de sair e quando saía era um verdadeiro protocolo. Passava horas me maquiando para esconder todas as manchas e só usava roupa de manga comprida, mesmo no calor. Quando estava vendo as coisas do casamento, fiz um orçamento com a maquiadora Taís, quando ela soube da minha história resolveu me presentear com a maquiagem do casamento no civil. Daí ela perguntou se podia postar uma foto do antes e depois e eu permiti. Várias pessoas passaram a comentar e a compartilhar a minha foto e eu só recebi carinho e mensagens de incentivo depois disso. Aí então tudo mudou na minha vida, passei a me enxergar linda e quando tudo ganhou repercussão, várias pessoas se mobilizaram e nos ajudaram na realização do casamento religioso. Parecia que eu estava dentro de um sonho”, contou.

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal

Crédito: Arquivo Pessoal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.