Flávio Dino anuncia reunião com Presidente Jair Bolsonaro, em Brasília

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), completando quatro meses em seu segundo mandato, participou de uma entrevista, na manhã deste sábado (04), no Programa Resenha da TV Difusora, em São Luís. Em primeira mão, foi anunciado a ida dele à Brasília para uma reunião, na próxima quinta-feira (09), com o Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) e os nove governadores do Nordeste.

Na ocasião, ele fez uma avaliação da execução de programas do Governo Federal, assim como a atuação e ampliação dos projetos no estado.

Flávio Dino criticou o corte de verbas anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), sendo 30% dos repasses de recursos cortados para instituições federais que irá afetar a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e também o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA). “Não dá para ter cortes”, ressaltou durante a entrevista. Ele falou que esse é o momento para discutir sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), no qual beneficia a educação nos municípios. “Deve haver investimento na educação e não cortes”, pontuou.

Sobre o Maranhão, ele defendeu a utilização da Base de Alcântara com a criação do fundo governamental para desenvolver projetos voltados às comunidades quilombolas e tradicionais afetadas pelo Centro de Lançamentos de Alcântara (CLA). Em defesa dos Direitos Humanos, ele comentou sobre os trabalhos de ressocialização no Complexo Penitenciário São Luís, em Pedrinhas. Sendo referência e convidado para debater sobre essas ações em universidades internacionais. Ele frisou que o objetivo é trabalhar a linha de segurança e oportunidade de trabalho e educação. Ele reiterou que está apenas cumprindo a lei, destinando dois terços do salário mínimo para os apenados que trabalham.

Quanto a economia, os investimentos nos terminais portuários foram destacados. O Maranhão tem quebrado recordes com a movimentação de cargas. As principais cargas operadas no Porto do Itaqui (combustíveis, soja, celulose e fertilizantes) movimentaram mais de R$ 10 bilhões nos quatro primeiros meses deste ano. Somente em granéis líquidos (derivados de petróleo, GLP, soda cáustica) foram R$ 5 bilhões, seguidos pela soja, que chegou aos R$ 3,3 bilhões.

Nesse quadrimestre, houve mudanças no Comando da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), na Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), no Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon) e nas universidades do Maranhão. Por enquanto, o governador informou que outras mudanças nos próximos meses não devem ocorrer e que essas fazem parte da execução de um planejamento.

Eleição Alema

Na última semana, foi aprovada, numa votação em 1º turno, um projeto de resolução que autoriza a antecipação da eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Na entrevista, o governador Flávio Dino destacou que a antecipação das eleições cabe aos deputados, mas defendeu a permanência de Othelino Neto (PcdoB) no comando da casa.

Já na esfera da política nacional, ele comentou que se ajuda o governo com uma boa oposição, defendendo a necessidade e importância da medição entre governos. Nesse mês, O governador e o presidente devem se encontrar. Jair Bolsonaro anunciou uma visita à capital maranhense e Flávio Dino confirmou a ida dele à Brasília para um encontro entre prefeitos do Nordeste e a presidência do governo e senado.

Do MA10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.